A lésbica (?)


A Antónia (nome fictício) é lésbica. Tem à volta dos 60 anos e teve a sorte, rara na sua geração, de ter uma família que sempre aceitou, sem qualquer problema, esta parte da sua identidade. Antónia procurou apoio psicológico porque não estava bem. A sua relação terminou, teve problemas de saúde que a deixaram incapacitada, sente dificuldade em refazer a sua vida. A Antónia é lésbica mas isso não é o mais importante nas nossas conversas. O importante é a relação terapêutica que estabelecemos e que permite que o trabalho terapêutico avance. A sua homossexualidade é importante como pano de fundo, como são muitas outras coisas que me ajudam a construir o mosaico da estrutura do seu psiquismo. Na boca de cena, o dia-a-dia, o passado próximo que a roubou de tanto, as dúvidas sobre o futuro, o medo de arriscar outra relação. Nas nossas conversas, a Antónia não é a lésbica - a Antónia é a Antónia, na sua maravilhosa e humana complexidade. Nas suas palavras: "as pessoas às vezes não acreditam, mas eu sou muito feminina por dentro".

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Se ela se portar mal, ponho-a na Super Nanny"

Wilde, Nietzsche e Pixies

As mães e as bruxas